10 Erros Mais Comuns da Amamentação

Erros que as lactantes cometem por falta de informação

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Alimentação, Até 1 Ano, Bebês, Recém Nascidos, Saúde

A expectativa da amamentação para mamães de primeira viagem é rodeada de incertezas. Muitas possuem apenas boas ideias sobre o assunto. Que a amamentação é algo lindo, especial e uma das sensações mais prazerosas de contato com o bebê. Outras, por sua vez, já pensam nos problemas decorrentes do aleitamento que já ouviram falar. Que dói, que se tiver muito leite ele empedra, da febre e infecção.

A verdade é que, ambos os lados estão corretos. Realmente podem acontecer. Entretanto, não é aconselhável nos prender em demasia a nenhum deles. Pois, se você tem apenas expectativas positivas e se frustra, o sentimento deste produto será maximizado. E também se você só imagina coisas negativas, poderá prejudicar este momento com sua carga de estresse e ansiedade.

amamentar: erros

Vamos listar os erros mais comuns relacionados à alimentação dos pequenos:

Os 5 principais erros da amamentação devido a crenças não confirmadas cientificamente

  1. Pensar que aquela primeira parte do leite não está sustentando o seu filho. É mais ralinho, de coloração mais amarelada e não totalmente branco, porém, é o que há de mais nutritivo para aquele momento de vida do seu filho. Chama-se colostro e contém muitos anticorpos que o seu corpo produz para ajudar seu filho ainda indefeso contra as doenças. O colostro dura em média de 3 a 5 dias. Após, haverá a descida do leite propriamente dito. Além de protegê-lo ele sustenta sim o seu bebê, fique tranquila.
  2. Pensar que seu leite é fraco. É o melhor alimento que existe para o seu bebê. Completo. Nunca será fraco. O que pode realmente acontecer é de a mulher produzir pouco leite. Algumas produzem muito, podendo até ter de ordenhar e guardar ou doar, e outras podem produzir menos, varia de organismo para organismo, mas fraco, nunca!
  3. Tomar canjica grossa ou cerveja preta para engrossar o leite. Mito. As proteínas do leite de vaca podem até prejudicar o seu bebê. Elas possuem moléculas grandes e de difícil digestão para o organismo ainda imaturo do seu bebê. E como tudo o que ingerimos passa um pouco para o leite é melhor evitar. Algumas mamães precisam cortar mesmo da dieta leite e seus derivados.
  4. Pensar que o bebê está com sede. Se ele mama exclusivamente no peito ele não necessita nem de água. No entanto, se mama leite artificial ou já começou a introduzir outros alimentos a água será essencial.

amamentação: o que não fazer

  1. Dar chá para melhorar cólica. Não há nenhuma comprovação científica de que chá melhora as cólicas dos recém-nascidos. Se o bebê mama exclusivamente no peito, não há necessidade, entretanto, se se alimenta de outras coisas, é como a água.

Os 5 principais erros da amamentação devido a atitudes e comportamentos da mãe

  1.  Não preparar o seio para amamentação ainda na gravidez. Mães que tomam o banho de sol no bico do peito apresentam menor incidência de dor devido a rachaduras e ressecamentos.
  2. Alimentar-se mal. O seu leite será produzido no próprio organismo e sofrerá influencias de tudo o que se alimentar. Portanto é imprescindível manter uma boa dieta no período do aleitamento.
  3. Pega errada no seio pelo seu bebê. É necessário que o seu bebê abocanhe todo o mamilo e não apenas o bico do seio. Este posicionamento irá prevenir as rachaduras provenientes do ressecamento da aréola e das manobras de sucção do bebê. A ajuda da mãe é fundamental para isto, visto que os bebês não nascem sabendo. Alguns terão mais dificuldades em manter a posição, às vezes deixa-lo chorar por um pequeno instante facilita a prega, pois, chorando ele abre bem a boquinha e pega o seio de modo correto.
  4. Marcar 3h no relógio para a próxima mamada. Ouve-se tanto dizer que bebês mamam de 3 em 3 horas, que é necessário dar de mama de 3 em 3 horas que nos abitolamos neste número e ele vira a regra! É apenas uma média de tempo e não uma ordem a ser seguida a risco. Muitos bebês, nos primeiros meses vão mamar com intervalo menor. Outros com intervalos um pouco maior. O importante é a livre demanda. Dê o peito ao seu filho sempre que ele solicitar. É importante apenas, no primeiro e segundo mês de vida, não deixar passar muitas horas sem alimentá-lo. Alguns bebês desta idade conseguirão dormir a noite toda, será necessário acordá-los para dar-lhes de mamar.
  5. Não lavar os seios entre as mamadas. É importante lavá-los depois que o bebê mama e antes que mame novamente para retirar os resíduos de leite. É uma manobra simples de higiene, porém pouco comentada. Geralmente, as mães só se lembram de se estiverem usando alguma pomada contra rachaduras.

Amamentar é um momento mágico e de extrema conexão entre mãe-bebê. É uma tarefa exclusiva sua e muito prazerosa, principalmente quando se leva em consideração estas dicas facilitando ainda mais a ocasião.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios