Amamentação

Mais do que o alimento, amamentar cria um vínculo muito forte entre mãe e filho

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Até 1 Ano, Bebês, Recém Nascidos

O leite materno é o alimento mais completo para o bebê até os 6 meses de vida: nele estão todos os nutrientes que seu filho precisa. Além disso, amamentar cria um vínculo muito forte entre mãe e filho: o bebê se sente amado, acolhido e protegido. E ele já nasce sabendo mamar, por isso, o ideal é que seja levado ao peito logo após o parto.

bebê mamando

Mas muitas mães ficam com medo de não saber como amamentar. As mães de primeira viagem podem pedir ajuda das enfermeiras ou outros profissionais na maternidade e, com poucas tentativas, já saberão posicionar o bebê e identificar se ele “pegou” o seio da forma correta. Uma dica é visitar o pediatra antes de o bebê nascer para receber orientações sobre amamentação.

Uma coisa é certa: muita gente vai dar palpite sobre amamentação, mas isso não é motivo para ficar nervosa. Siga a orientação de quem você confia e saiba que seu instinto materno irá sinalizar qual é o melhor jeito de alimentar seu filho.

Preparar o seio

Ajuda bastante preparar o bico do seio antes mesmo do parto: para isso, existem conchas de amamentação que devem ser usadas algumas horas por dia nos últimos meses de gestação. Tomar sol nos seios antes das 10h da manhã e depois das 16h também é bom para deixar a pele mais forte. Há ainda pomadas específicas para o seio, vendidos em farmácias, a base de lanolina, que deixa a pele hidratada e, depois que a mulher passa a amamentar, evita rachaduras.

Nos primeiros dias após o nascimento do bebê, a mulher produz colostro, uma substância que oferece anticorpos para o filho, funcionando como uma primeira vacina. De 3 a 4 dias após o parto, a mulher passa a ter leite.

Quando amamentar?

amamentando

Mas como saber de quando em quanto tempo devo amamentar? No início, o ideal é oferecer o leite materno sempre que o bebê pedir. O alimento é absorvido de forma muita rápida, por isso, os recém-nascidos podem querer mamar em pequenos intervalos. Depois, esse tempo vai aumentando.

Não há um tempo correto por mamada, isso vai depender do ritmo de cada bebê: alguns mamam mais rápido, outros mais devagar. A hora que o bebê larga o seio é o momento em que ele ficou satisfeito. A dica é alternar os seios a cada mamada.

Não existe leite fraco, como muitas mulheres pensam. A mãe produz o leite que o filho precisa. Por isso, não é preciso complementar a alimentação do bebê com leite artificial até os primeiros seis meses de vida: ele pode ser alimentado exclusivamente com leite materno.

Às vezes, com o fim da licença-maternidade, fica complicado continuar com a amamentação. Mas saiba que é possível congelar o leite materno, que pode ser retirado com a ajuda de bombas específicas e armazenado em vidros esterilizados, garantindo assim que o bebê receba o leite materno mesmo na ausência da mãe.

Mesmo que você tenha dificuldades em amamentar nas primeiras vezes, não desista! É muito importante para a saúde do bebê que ele receba esse alimento.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



2 comentários

  1. gleciane meres

    tenho planos para ingravidar,mais tenho medo em nao poder amamentar,pois meus seios nao tem bico no mamilo,que devo fazer?

  2. Marcilia

    meu filho parou de mamar muito cedo, fiquei muito triste, mas vou engravidar novamente e vou dar o máximo de mim.

Comente!




*Campos obrigatórios