Chupeta x Danos na Dentição da Criança

O uso da chupeta pode trazer problemas de saúde e dentição nas crianças

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: 2 a 3 Anos, Crianças

Dar chupeta para o bebê é uma das opções mais usadas pelas mamães que querem que seus filhos fiquem mais calmos, durmam com mais facilidade e se irritem menos. Apesar de ser uma prática muito comum, algumas crianças não pegam a chupeta, e as outras quando pegam parecem ter muita dificuldade em largar quando maiores. A maior parte dos pediatras e dentistas desaconselham a prática. O motivo? Os danos que a chupeta causa na dentição da criança.

Brinquedos

Porque causa danos

Tente imaginar todos os ossos, músculos e dentes da boca trabalhando em sincronia para que a criança consiga fazer tudo: desde movimentos para mastigação (que permite a sua alimentação), movimentos para fala e expressões faciais. Imaginou? Tudo no organismo funciona em sincronia, perfeitinho, bem parecido com a engrenagem de uma máquina.

A chupeta pode atrapalhar no desenvolvimento da musculatura, bem como interferir em outros aspectos, pois ocupa um espaço que não é feito naturalmente para ela. Para facilitar o entendimento, imagine novamente tudo funcionando em sincronia e a chupeta no meio. Por não ser algo nato da pessoa e sim um objeto externo, ela pode atrapalhar no desenvolvimento ou funcionamento da boca do bebê, bem como auxiliar no surgimento de outras situações, devido ao esforço que o organismo fará para se adaptar ao objeto.

Quais os danos

Os danos mais comuns que a chupeta causa são:

  • Interferir na formação do céu da boca da criança
  • Dentes tortos (incisivos superiores para frente)
  • Facilitar a mordida cruzada
  • Alterar a arcada dentária deixando muito estreita ou muito aberta
  • Problemas de fala
  • Pode ocorrer prejuízo à amamentação
  • Cólica, febre, diarréia, vômitos

Qual a idade máxima que uma criança deve usar a chupeta

A idade máxima para manter a chupeta é sempre alvo de discussão dentro da comunidade médica. Alguns especialistas defendem que a chupeta deve ser totalmente retirada aos nove meses de idade ou quando surgem os primeiros dentinhos do bebê e ele começa a balbuciar as primeiras palavras. A idade é ótima, mas você terá que ter muita força de vontade, pois seu bebê vai sentir falta da chupeta!

A idéia máxima é em torno dos três anos, quando a criança já desenvolveu capacidade de entendimento e você pode explicar a ela os motivos que te levam a retirar a chupeta. Para não ter nenhum problema ou dificuldade sem necessidade, o ideal é que você vá retirando a chupeta aos poucos: comece controlando os horários que seu filho poderá chupar chupeta até conseguir fazer com que ele só fique com ela a noite. Depois, retire totalmente. Lembre-se: quanto antes você retirar a chupeta melhor para o desenvolvimento e saúde bucal de seu filho! Tenha paciência e força de vontade: ele vai pedir, mas é para o bem dele! Então, tenha foco mamãe!

chupeta

Tratamento para cada caso de dano aos dentes

Atenção mamãe! A chupeta deve ser lavada e higienizada para evitar o surgimento de doenças e infecções indesejadas. Quando ela causar danos aos dentes poderá ser necessária a adoção e utilização de aparelhos ortodônticos para correção dos dentes, mordida, etc. Mas, calma! A maior parte dos problemas que a chupeta causa (se utilizada até os três anos de idade), se resolverão naturalmente, sem necessidade de intervenção odontológica.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios