Coçar a Barriga na Gravidez Causa Estrias?

O mito de que coçar a barriga gera estrias é muito comum na gravidez, mas na verdade o que ocorre é justamente o contrário.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Problemas, Quero Engravidar

Essa é uma das afirmações mais comuns na crença popular, e que muitas grávidas escutam das suas mães, avós e tias quando estão grávidas. Muitas pessoas sempre dizem que ficar coçando a barriga durante esse período pode gerar estrias e sempre advertem a gestante quando a observam a coceira em atuação, teoria que na verdade não tem muita lógica prática para aquela que está grávida. Essa associação de coçar a barriga com o aparecimento das estrias é muito comum justamente pelo motivo contrário, ou seja, por que a estria quando aparece gera coceira na barriga da mulher, já sendo um indicativo de que o tecido muscular correspondente está sendo danificado e que isso poderá gerar marcas (as estrias).

barriga gestante

Entendendo as estrias

Podemos enxergar basicamente a pele em uma camada mais superficial, a epiderme, e uma mais profunda, chamada de derme. O que ocorre na gravidez é que a camada mais profunda da pele é rompida, devido ao estiramento gradual da pele da barriga de acordo com o crescimento do bebê. Nessa fase, a camada mais externa da pele (a epiderme) se mantém íntegra e não é danificada, causando a impressão peculiar das estrias.

Os traços avermelhados ou acastanhados aparecem na pele da gestante em regiões como a barriga, coxas e seios, devido a esse estiramento da pele no aumento de peso e de medidas que a gestante é submetida nas transformações que se processam na gravidez.

Como evitar

evitar estrias

Não há ainda um método científico que possa ensinar ou realizar uma prevenção ao aparecimento das estrias. Durante a gravidez a pele da mulher é esticada ao extremo, e as estrias são quase inevitáveis nessa fase. Claro que elas podem aparecer de forma mais incisiva em algumas mulheres e em outras não, e isso de deve principalmente ao fator genético.

Cremes e óleos

As estrias podem ser atenuadas com a hidratação constante da pele, de forma que os tratamentos mais comuns que encontramos no mercado na forma de hidratantes e óleos corporais são interessantes para as gestantes, ou mesmo até para aquelas que ainda pretendem engravidar. Mesmo assim, não há comprovação científica da eficácia na redução ou prevenção das estrias por esses produtos na forma anunciada pelos fabricantes.

barriga na gravidez

Controle do peso

O fator essencial para que as estrias se tornem mais fortes ou não é o controle do peso, já que o ganho excessivo de peso na gravidez pode piorar bastante essa situação. Por isso, é recomendado que a gestante mantenha uma alimentação mais saudável e realize exercícios físicos leves, sempre sob orientação médica. Após a gravidez, há uma série de tratamentos à base de remédios com ácidos e aplicação de laser para minimizar os traços das estrias, tratamentos que podem melhorar e muito o aspecto do local, devolvendo a autoestima feminina após a chegada do bebê.

A utilização de roupas mais leves e folgadas e de sutiãs mais confortáveis e adaptados ao novo tamanho das mamas também pode ser importante para a suavização dos danos causados à pele, já que a compressão da pele será menor e a circulação não será prejudicada.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios