Cólica na Gravidez

Dores leves são normais no decorrer da gravidez. Vejas as situações em que você deve procurar o médico

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Problemas

Tão comuns no período menstrual, as cólicas também podem aparecer durante a gestação, deixando muitas mamães preocupadas. Mas saiba que essas dores na gravidez são normais. A mulher deve se preocupar e consultar o médico se essas dores forem muito fortes e vierem acompanhadas de sangramento.

As cólicas podem até ser um sintoma de que a mulher engravidou, já que seu útero está se adaptando à implantação do embrião. No decorrer da gravidez, as cólicas podem sinalizar também o crescimento do útero. Já no final da gestação, a mulher pode sentir dores por conta da movimentação do bebê dentro da barriga ou pelo próprio peso que está carregando, que pressiona músculos, ligamentos e veias.

cólica gestacional

Outra situação normal que pode causar cólicas na gravidez é durante a relação sexual, visto que o orgasmo provoca contração do útero. Cólicas podem ainda ser decorrentes de gases, comum durante os nove meses de gestação. Preste atenção aos alimentos que está consumindo e se essa for a causa das dores, peça ao médico que receite um medicamento antigases.

No final da gravidez, as cólicas podem ser confundidas com contrações, porém essas endurecem a barriga e acontecem em intervalos regulares.

Muitas vezes, a mulher consegue aliviar o desconforto da cólica praticando uma atividade física leve, como caminhadas ou hidroginástica ou mesmo repousando.

As cólicas podem ainda apontar um real trabalho de parto nas últimas semanas da gravidez. Nessa situação, podem vir acompanhadas de dores nas costas. É um sinal de que seu corpo está se preparando para o nascimento do bebê.

Mas quando devo me preocupar?

A cólica pode ser sinal de uma gravidez ectópica, ou seja, quando o embrião se desenvolve fora do útero, como nas trompas, ovário, colo do útero ou ainda em algum outro órgão do abdômen. Mas nesse caso, a dor é muito intensa e pode vir acompanhada de forte sangramento. O diagnóstico é feito por meio de ultrassonografia.

Infecção urinária e corrimento também podem provocar cólicas na gravidez. Nessa situação, podem vir acompanhadas de febre e até calafrios, por isso é importante fazer exame de urina para verificar se há alguma infecção.

As dores uterinas podem estar relacionadas com aborto: são cólicas que vão ficando mais intensas e são acompanhadas de sangramento. Se for um aborto tardio (a partir do segundo trimestre), pode ocorrer por problemas na placenta. Não deixe de procurar o médico.

Parto prematuro também pode causar cólicas: se suspeitar que esse é o seu caso, entre imediatamente em contato com seu médico. Se ele confirmar, pode prescrever medicamentos específicos e recomendar repouso.

Miomas também podem se desenvolver no decorrer da gravidez e causar cólicas.

Não fique na dúvida

cólica

Se você sentir cólicas, mesmo que leves, mas ficar muito preocupada, não deixe de tirar a dúvida com o seu médico. A gravidez não é um período para passar nervoso.

Se você sentir cólicas, não se automedique, mesmo que seja um medicamento que você sempre tomou por conta de cólicas menstruais. Consulte o seu médico para não trazer problemas para o bebê.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



1 comentário

  1. Dolorida

    Puxa vida nem me fale de dor cervical, passei por momentos bem dif

Comente!




*Campos obrigatórios