Como Educar as Crianças para Não Ter Preconceito

Saiba como educar as crianças para não ter preconceitos

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: 1 a 2 Anos, 2 a 3 Anos, 3 a 4 Anos, 5 a 6 Anos, Crianças

Vivemos em um mundo de mudanças rápidas e cheio de diversidade. Sabemos que cada ser humano é único e tem suas próprias características, mas será que não temos preconceitos?

O preconceito está infiltrado em todas as culturas e, infelizmente, está presente na vida de muitas pessoas. O motivo? As diferenças. Desde diferenças raciais, econômicas, sociais, religiosas, a erva daninha do preconceito está sempre ali, escondidinho, pronto para atacar e causar situações que não acrescentarão em nada, e o pior, farão dos envolvidos pessoas infelizes e descontentes.

Surge aí a grande dúvida: como proteger meu filho dos efeitos do preconceito? E como evitar que ele seja preconceituoso? A resposta: Educá-lo para isso.
crianças sem preconceito

O exemplo parte de casa

Os bebês não nascem com preconceitos. O preconceito é algo criado e geminado na sociedade que se estende às mais diversas situações, normalmente criado e gerenciado e, em alguns casos (pasme) até incentivado pelos adultos. É isso mesmo! Se você não quer que seu filho seja mais uma vítima causadora ou uma vítima do próprio preconceito, cabe a você ser a primeira a não expô-lo a esse tipo de situação. E vai além, cabe a você orientá-lo e indicar a ele o quão errado ele está quando toma uma atitude preconceituosa.

E essa orientação começa logo cedo! Sabe quando seu bebê olha para alguém que não conhece ou não vê todo dia e amarra a cara? Pois bem, pode esquecer aquele papo de “nossa, ele não gosta do tio Fulano de tal porque ele é assim ou assado”. Seu bebê pode chorar ou amarrar a cara quando próximo a um estranho (ou a alguém do qual não convive todos os dias), pois o reconhece como diferente e lidar com o diferente, assusta!

É nessa hora que sua atitude começará a fazer toda a diferença: converse com ele, aja normal perto do ele interpreta como estranho, que aos poucos ele se sentirá seguro para fazer o mesmo.

A escola: Importante aliada ou causadora?

Talvez seja na escola que seu filho começará a demonstrar tendências preconceituosas. Isso acontece porque é lá que ele terá de enfrentar as diferenças e se envolverá com crianças e adultos com hábitos que muitas vezes serão totalmente novos ou diferentes daqueles que ele está habituado.

Provavelmente será na escola, também, que ela perceberá diferenças raciais ou religiosas com relação às outras crianças. E pode esperar: ele virá com bateria toda carregada e com uma curiosidade muitas vezes insaciável, buscando entender o porquê as pessoas são como são ou não são como ele. Isso é natural! Portanto, responda com naturalidade!

crianças

A importância de pequenas atitudes

São nas pequenas atitudes que seu filho ficará antenado para saber como você age. Pode reparar: se você fala uma coisa para ele e age diferente, a tendência dele é agir exatamente como você age e não como você fala para ele agir. Portanto, atente-se às suas ações, principalmente aquelas que você acha que ele não vê que você está fazendo. Acredite: ele está. O tempo todo. Todo mesmo.

Prepare seu filho para lidar como diferente, nada de preconceito. Ele será mais feliz!

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios