Como Engravidar Depois Dos 40

Apesar de ser bem mais difícil engravidar depois dos 40, há alguns tratamentos que ajudam os casais a realizarem o seu sonho de serem pais nessa idade.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Quero Engravidar

Você estudou e trabalhou a vida inteira para chegar onde está, até que encontrou o homem ideal e se casou e sentiu vontade de ter um bebê engatinhando pela casa. No entanto, quando olha para o RG se assusta com a sua idade: já passou dos 40! E agora, o que fazer para ter o tão sonhado filho? Hoje em dia, essa situação é muito comum entre as mulheres, que optam pelos estudos e pela carreira para fazerem a vida e só então passam a pensar na prole. Entretanto, depois de certa idade, há mais dificuldades em engravidar, principalmente aos 40 e tantos anos. Mas não se desespere, pois há soluções. Saiba aqui como engravidar depois dos 40:

como-engravidar-depois-dos-40

Aumentar a Fertilidade

Diferentemente dos homens, as células femininas que se tornarão óvulos ao longo da vida são finitas, ou seja, elas vão se acabando ao longo dos anos e esse número começa a cair consideravelmente após os 30 anos. Além disso, há mais chances de haver problemas nos cromossomos, o que pode causar abortos espontâneos ou malformações no feto. Imagine aos 40! Portanto, infelizmente, é muito mais difícil engravidar depois dessa idade, mas não impossível.

Então, se você decidiu ter um filho nessa altura da vida, deve correr contra o relógio, pois conforme uma pesquisa norte-americana, após tratamentos de fertilidade, aos 40 anos, a chance de conceber com os próprios óvulos é de 25%; aos 43, o número cai para 10% e aos 44, é de apenas 1,6%.

Para aumentar a fertilidade, é preciso manter bons hábitos alimentares e comportamentais, evitando fumar e ingerir bebidas alcoólicas em excesso. E também é importante que, antes de tentar engravidar, você comece a tomar ácido fólico para prevenir possíveis malformações no bebê.

como-engravidar-depois-dos-40-1-jpg-crdownload

Fertilização In Vitro

Uma das opções em voga para quem ainda não teve o primeiro filho ou quer mais filhos após os 40 anos e possui poucos óvulos é a fertilização in vitro. Aliás, é o que muitas celebridades têm feito hoje em dia, mesmo que não divulguem essa informação. Ela também é uma boa opção para casais homossexuais e tem boas porcentagens de sucesso. Para tanto, é preciso obter os espermatozóides do pai, que pode ser do seu parceiro ou de um doador. Por outro lado, é realizada a indução de ovulação na mulher através de injeções subcutâneas, que também podem ser feitas oralmente. Porém, se a mulher não possuir mais óvulos ou o homem for infértil, é possível usar gametas doados.

Então, cerca de 100 a 200 mil espermatozóides são selecionados para cada óvulo para que um deles chegue ao óvulo para que o embrião finalmente se forme, o que se torna um processo parecido com o que ocorre dentro do corpo feminino, mas com uma vantagem: não há riscos de malformações, já que os gametas são selecionados anteriormente. Os embriões (o número depende da idade da mulher, sendo no mínimo 2 para quem tem menos de 35 anos) são inseridos no útero e, depois de 12 a 14 dias, é realizado um exame para verificar se o bebê será formado.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios