Como Lidar com a Birra?

Veja como agir para evitar o problema se torne recorrente

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: 1 a 2 Anos, 2 a 3 Anos, 3 a 4 Anos, 5 a 6 Anos, Até 1 Ano, Bebês, Crianças

Quem nunca viu uma criança fazendo birra? A situação, muito comum em locais públicos, inclui choro, berros e cenas em que a criança se joga no chão, deixando os pais sem saber como agir.

Realmente, é difícil lidar com esse tipo de comportamento. Na maioria das vezes, a criança faz birra depois do primeiro ano porque não sabe como lidar com a frustração, geralmente quando ela recebe um “não” dos pais.  Isso acontece principalmente com filhos que sempre têm o que querem e, na primeira negação, mostram todo o seu descontentamento, seja com chutes, gritos, choros e outras ceninhas.

marra

Firmeza dos pais

Portanto, a primeira a dica para evitar que a birra aconteça é não ceder às todas as vontades dos filhos e isso deve começar quando eles ainda são bem pequenos. Quem estiver cuidando da criança deve ser firme, o que dá trabalho e exige paciência. Se os pais cedem uma, duas vezes, a criança aprende que, agindo dessa forma, ela consegue manipular a situação para conseguir tudo o que quer.

A criança que nunca é contrariada cresce sem limites, agressivas, mandonas, desobedientes, o que pode ser um problema no convívio familiar, com os amigos e, principalmente, na escola. Ao impor limites, os pais trazem segurança aos filhos.

Quando a criança faz birra, os pais devem manter a calma, sempre falar não, mas sem gritar, deixando claro que não aprovam esse tipo de comportamento. Fique na altura da criança, olhando olho no olho. Bater também não vai adiantar porque a criança pode pensar que, para resolver as coisas, é permitido valer-se de violência.

As crianças seguem o exemplo dos pais, então pense nas suas atitudes antes de gritar ou mostrar raiva na frente delas.

criança fazendo birra

Converse antes

Para evitar essa situação, os pais devem sempre conversar com os filhos. Caso vocês saiam para passear, como ir ao shopping center, deixe claro que naquele dia a criança não vai ganhar um brinquedo, o que não impede de vocês entrarem nas lojas. Estabeleça as regras com antecedência para a criança não ficar esperando algo que não vai acontecer.

Mas não adianta nada a mãe impor regras se o pai ou a avó fizer o contrário ou vice-versa. Os responsáveis pela criança devem “falar a mesma língua” porque seu um fala sim e o outro não, a criança vai ficar confusa e vai pedir o que quer para aquele que ceder sempre, deixando o outro sem autoridade.

Mas não é em todas as situações que os pais precisam ser super autoritários. Em alguns casos, é possível ser mais flexível com os filhos: muitas vezes, a birra pode acontecer porque a criança está com sono, o que a deixa muito irritada.  A dica é usar o bom senso ou então a criança vai crescer inibida, medrosa, achando que não pode fazer nada. Outro ponto importante é elogiar a criança quando ela tem um bom comportamento.

Demonstrações de amor

Os pais precisam entender que o amor ou carinho não precisam ser demonstrados comprando um brinquedo. A criança se sente amada quando tem pais atenciosos, que se preocupam e participam do seu dia a dia, seja acompanhando as brincadeiras ou estudos.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios