Cranioestenose e Hidrocefalia

A Cranioestenose e a Hidrocefalia são duas doenças graves que se não tratadas adequadamente podem levar à morte do bebê

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Até 1 Ano, Bebês

A Cranioestenose e a Hidrocefalia, além de suas palavras que assustam, são duas doenças que devem ser diagnosticadas e devidamente tratadas para manter a vida e saúde do bebê.

Elas devem ser tratadas com em caráter emergencial, uma vez que coloca em risco o funcionamento de um órgão indispensável para a vida e autonomia da criança: o cérebro.

cranioestenose

O que á Cranioestenose e a Hidrocefalia

A Cranioestenose ocorre quando há o fechamento precoce da “moleira” do bebê, dando à caixa craniana (cabeça) formato incomum, podendo prejudicar o desenvolvimento do cérebro.

Já a Hidrocefalia ocorre quando existe acúmulo de água na caixa craniana da criança, podendo impedir o desenvolvimento do cérebro da criança, bem como deixando-a com seqüelas por toda a vida. A doença é normalmente chamada de “água no cérebro”, e pode causar infecção bem como problemas de desenvolvimento devido à alteração de pressão cerebral.

Causas

A Hidrocefalia pode ser causada por fator genético ou adquirida no decorrer da gestação. As causas mais comuns envolvem traumatismo craniano, hemorragias no cérebro, cistos ou tumores cerebrais, bem como decorrentes de infecções adquiridas durante a gestação.

Já a Cranioestenose possui causas indefinidas, ainda em estudo. No entanto, pesquisas apontam para fatores genéticos, devido a alteração de genes da criança, bem como posição inadequada do bebê quando ainda no útero.

Sintomas

O principal sintoma da Cranioestenose está no fechamento precoce da moleira da criança e formato incomum ou assimétrico de seu crânio. Portanto, o médico iniciará o diagnóstico através de exame clínico.

Normalmente os bebês que tem Cranioestenose já a apresentam antes ou próximo aos três meses de vida.

Posteriormente, serão feitos exames complementares como radiografias do crânio e tomografias computadorizadas.

Já a Hidrocefalia apresenta mais sintomas psicológicos do que físicos. O maior sintoma físico é a cabeça inchada da criança, que parece ter crescido mais do que o normal para a idade. Os outros sintomas são: sonolência, irritabilidade, dificuldade para enxergar e para desenvolver habilidades psicomotoras (como pegar objetos, por exemplo).

Para crianças maiores de um ano, os sintomas se assemelham aos sintomas de um adulto que desenvolveu a mesma patologia: dificuldade para andar (ou impossibilidade), dificuldade para dormir ou manter qualidade do sono, dores de cabeças contínuas e vômitos freqüentes.

A Hidrocefalia pode causar paralisia ou não desenvolvimento de capacidade de controle de membros superiores ou inferiores, bem como morte do portador. Seu diagnóstico deve, portanto, ser rápido e o tratamento iniciado com o máximo de urgência por médico competente.

hidrocefalia

Tratamento

O tratamento da Cranioestenose deve ser feito, preferencialmente, nos seis primeiros meses de vida da criança. O tratamento é realizado através de intervenção cirúrgica, que visa reconstrução de parte da caixa craniana que desenvolveu-se erroneamente.

A cirurgia, apesar de não atingir o cérebro, é considerada de risco para bebês muito novos, sendo portanto realizada em ambiente de UTI pediátrica para evitar complicações como perda de sangue.

Já o tratamento da Hidrocefalia, além da cirurgia, envolve outros procedimentos como instalação de pequeno tubo flexível na cabeça do paciente para drenagem da água, bem como antibióticos.

O tratamento envolverá outros profissionais como psicólogos e fisioterapeutas, para fins de averiguação se o desenvolvimento da criança está progredindo.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



2 comentários

  1. MARIO VICENTE PIMENTEL FILHO

    UM ADULTO DE 28 ANOS QUE POSSUI CRANIOESTEROSE PODE FAZER CIRURGIA PARA REPARAR
    ESSA GRAVE DEFICIENCIA,CELULA TRONCO SERIA A SAIDA QUE DEVO FAZER.
    FUI INFORMADO POR UM MEDICO QUE HOJE E POOSIVEL FAZER ESSA CIRURGIA.
    PRECISO DE AJUDA.

  2. MARIO VICENTE PIMENTEL FILHO

    TENHO UM FILHO DE 28 ANOS COM CRANIOSTENOSE,FUI INFORMADO QUE A CIRURGIA COM CELULA TRONCO PODERIA RESOLVER O PROBLEMA,POR FAVOR PRECISO DE AJUDA.

Comente!




*Campos obrigatórios