DIU

Veja como funciona e para quem é indicado o dispositivo intrauterino (DIU)

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Métodos Contraceptivos, Saúde

O dispositivo intrauterino (DIU) é uma opção prática de método contraceptivo para as mulheres que não querem se preocupar em tomar pílulas todos os dias ou mesmo injeções trimestrais para evitar a gravidez.  É um dos métodos contraceptivos mais usados no mundo. Assim como as pílulas anticoncepcionais, o DIU tem uma eficácia de 99%.

diu

O dispositivo intrauterino é uma peça feita de plástico, tem a forma de um “T” e pode ser recoberto de cobre ou conter um reservatório com um hormônio chamado levonorgestrel (LNG). Ele deve ser inserido dentro do útero somente por um médico ginecologista habilitado.  A implantação é feita de forma rápida, no próprio consultório. O médico pode utilizar um anestésico local para diminuir a dor.

É um bom método contraceptivo para mulheres que já têm filhos e querem esperar alguns anos para engravidar novamente ou para aquelas que querem um método reversível. É também bastante indicado para mulheres que não podem tomar a pílula ou receber injeção com hormônios. Ele também pode ser utilizado por mulheres que nunca engravidaram.

O DIU não é indicado para gestantes ou mulheres que tiveram gravidez ectópica. É contraindicado ainda para aquelas que já tiveram alguma infecção uterina ou câncer ginecológico, para quem apresenta má-formação uterina ou até mesmo alergia ao cobre (mas nesse último caso, a mulher tem a opção de usar o DIU que libera hormônio).

Mas como age o dispositivo intrauterino (DIU)?

O dispositivo mata os espermatozoides ou dificultam seu movimento, impedindo que aconteça fecundação. Mas caso ocorra a fecundação, o DIU impede que o óvulo fertilizado se fixe no endométrio. Ele pode ainda provocar uma reação inflamatória no útero, que também acaba sendo contraceptiva. O DIU que libera o hormônio deixa o muco do colo do útero mais espesso, dificultando também a passagem dos espermatozoides.

Os dispositivos intrauterinos duram cerca de cinco anos, dependendo do tipo e, quando a mulher decide retirá-lo, está fértil novamente. Ela pode retirá-lo em qualquer fase do ciclo menstrual.

O DIU não interfere nas relações sexuais e permite que a mulher continue amamentando. Outra vantagem é que o dispositivo não causa desconfortos. Em alguns casos, o que pode acontecer nos primeiros meses após a implantação, são sangramentos irregulares e cólicas mais fortes. Algumas mulheres podem ainda ter mais dor no período menstrual.

No caso dos dispositivos que liberam hormônios, algumas mulheres passam a ter menstruações menores ou sua interrupção, uma vantagem a mais.

Quando o dispositivo intrauterino (DIU) pode ser colocado?

anticoncepcional diu

O DIU pode ser implantado durante a menstruação ou alguns dias depois para que não corra o risco da mulher estar grávida. Após o parto (depois de 4 semanas pelo menos) também é um bom momento para a implantação.

Depois de implantado, o médico fará exames de ultrassom periódicos, em média a cada seis meses, para ver se não há problemas e se o dispositivo está na posição correta.

Para saber mais sobre as vantagens do dispositivo intrauterino (DIIU), converse com o seu médico, que vai verificar se você pode usar esse método.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



1 comentário

  1. adriana calheiros

    acho que vou colocar tenho um mioma muito pequeno 1,2 estou fazendos os exames pra ver se posso pis noa posso toamr pílula .esse e o menhor tratamento pra o mioma obrigada

Comente!




*Campos obrigatórios