Fazendo a Criança Comer o Que Não Gosta

A batalha não é fácil, mas não é impossível introduzir alimentos saudáveis na alimentação dos filhos

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: 1 a 2 Anos, 2 a 3 Anos, 3 a 4 Anos, 5 a 6 Anos, Até 1 Ano, Bebês, Crianças

Que mãe não fica em desespero ao ver o filho comer mal? A cara feia da criança diante de alimentos saudáveis é motivo de tensão e desgaste na hora das refeições, afinal, a saúde começa pela boca. Veja algumas dicas para driblar a situação e garantir uma alimentação completa e saudável para seu filho:

Dicas

criança comendo salada

A partir do momento que a criança começa a comer alimentos, por volta dos sexto mês, é necessário que a mão procure variar os alimentos para que ela vá se acostumando com um cardápio diversificado, com legumes, verduras, cereais e carne.

  • Evite bater a papinha no liquidificador. A melhor opção é amassar com um garfo para que a criança sinta o sabor de cada alimento.
  • Com o tempo, amasse os alimentos separadamente para que a criança vá conhecendo as texturas e sabores de legumes e verduras.
  • Nunca faça uma refeição somente com ingredientes que a criança não conheça. Elas são resistentes às novidades. Se ela gosta de purê de batatas, por exemplo e você quer que ela prove brócolis, faça um prato com purê e um raminho de brócolis para que ela prove o novo alimento.
  • Ofereça refeições com várias opções para a criança provar; varie também o modo de preparo, mas procure evitar as frituras.
  • Tenha paciência: não force a criança a comer um alimento. Se ele se recusar, ofereça um pedaço pequeno, mas, se mesmo assim, ela se recusar não insista. Tente oferecer novamente em outras combinações. Muitas vezes, a criança não vai gostar de jeito nenhum de determinado legume, já que o paladar varia muito de pessoa para pessoa.
  • Não precisa fazer a criança comer tudo o que foi colocado no prato, já que quando ela ainda é pequena é você que a serve. Muitas vezes, ela já está satisfeita.
  • Se a criança não come determinado legume, procure introduzí-lo em alguma preparação: você pode, por exemplo, acrescentar cenoura no feijão.
  • Dê o exemplo para a criança: se você não está acostumada a comer saladas, dificilmente seu filho irá aceitar um prato de folhas.

comida saudável

  • Não faça trocas: se a criança se recusar a comer tudo o que você ofereceu no almoço não dê leite ou bolachas para compensar. Ela sentirá fome em algum momento do dia e fará a refeição.
  • Não faça chantagens na hora das refeições do tipo “se você comer tudo, ganha a sobremesa”.
  • Não faça da mesa de jantar um cenário de brigas e discussões. Se ela não quiser comer, espere até a próxima refeição para ver se ela come direito.
  • As refeições devem ser tranquilas: desligue TVs e deixe celulares e tablets longe das crianças. Se possível, reúna todos da família para que o almoço e jantar seja um momento de interação.

Criatividade

  • Use a imaginação: enfeite o prato, corte os legumes em formatos divertidos, utilize pratos e talheres bonitos, que chamem a atenção da criança.
  • Converse com o pediatra caso o seu filho se recuse a comer qualquer tipo de alimento saudável. Verifique também se isso não está interferindo no crescimento (ganho de peso e altura).
Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios