Febre na Gravidez é Normal?

Se a febre for muito alta e persistir por muito tempo, procure imediatamente o seu obstetra para não prejudicar a saúde do seu bebê.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Problemas

Como as mulheres ficam com o sistema imunológico sobrecarregado durante a gravidez, é comum terem infecções ou problemas virais, o que gera febres que podem não ser graves, caso sejam baixas. Entretanto, se estiverem muito altas e no final da gravidez, há o risco de o bebê nascer prematuro. Por isso, todo cuidado é pouco e a febre nada mais é que um sinal de que há algo de errado no organismo. Então, o melhor a fazer é procurar o seu ginecologista obstetra para investigar as causas da sua alta temperatura a fim de agir sobre ela o mais breve possível. Sendo assim, saiba se a febre na gravidez é normal nesse artigo:

febre-na-gravidez-e-normal

O Que Pode Causar a Febre

Os médicos consideram as temperaturas entre 36 e 36,7ºC como normais, sendo mais baixas no período matutino e, ao longo do dia, vai aumentando. Quando a temperatura se eleva entre 37,3 e 37,8ºC, é considerada febrícula pelos infectologistas e, quando passa dos 37,8ºC, já é a conhecida febre.

Normalmente, a febre é causada por infecções geradas por bactérias, vírus, parasitas e fungos que fazem acontecer os resfriados, as gripes e outras infecções como amidalites, pneumonias, apendicites e infecções no intestino ou nos rins. Também há motivos não infecciosos como as doenças que atacam o sistema nervoso central que ocasionam tumores cerebrais, traumatismos e hemorragias; as neoplasias, os problemas cardiovasculares, o hipertireoidismo, alguns tipos de hepatite e doenças reumáticas. Contudo, não se preocupe, pois geralmente é resultado de resfriados que podem ser facilmente curados, mas não deixe de procurar o seu médico para melhores detalhes.

Como Tratar da Febre

Se você estiver com febre e passando mal, leia atenciosamente as bulas dos medicamentos, afinal, grande parte deles é contraindicada para grávidas devido aos componentes químicos de suas fórmulas. Na realidade, o único remédio indicado nesses casos é o paracetamol, mas é sempre importante consultar o seu médico para ter certeza, já que mesmo ele pode causar problemas respiratórios no bebê quando consumido excessivamente.

Caso a febre seja baixa, invista nos tratamentos naturais, pois esses certamente não prejudicarão a saúde do seu bebê. Para tanto, tome banho em temperatura ambiente, ou seja, água fria, mas não gelada. Retire todo o excesso de roupas que podem estar causando o aumento da temperatura corporal e descanse bastante, mesmo que a febre já tenha passado.

Possíveis Consequências de uma Febre Alta

Quando a febre muito alta acomete a mamãe nos primeiros meses de gravidez, há o risco de ocorrer malformação do feto, embora não seja comum. Aborto espontâneo também pode acontecer se a temperatura continuar alta por um longo período de tempo. Nos últimos 3 meses, a febre pode causar parto prematuro. Por isso, faça os pré-natais corretamente para não correr esses riscos.

Quando Procurar Um Médico

Há febres que sinalizam problemas de saúde graves além de um simples resfriado. Dessa forma, fique atenta se a sua febre passar dos 38ºC, se vier acompanhada por dor de cabeça, vômito, cólica abdominal, perda de líquido amniótico, diarréia e dor ao urinar. Nesses casos, corra para o consultório médico para evitar problemas de saúde com você e o seu bebê.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios