Grávida Pode Fazer Tatuagem?

A decisão de fazer uma tatuagem no período da gravidez deve ser muito bem pensada, e executada somente se for imprescindível naquele momento.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez

Essa é uma dúvida relativamente comum, e encontramos nos diversos fóruns da internet diversas mamães perguntando aos especialistas se há riscos no procedimento. Muitas mulheres no período gestacional resolvem fazer uma tatuagem, e por via das dúvidas procuram o aval dos médicos e especialistas para evitar qualquer problema. E a maioria dessas mulheres, na verdade, espera obter uma resposta positiva dos profissionais de saúde consultados e partir felizes e contentes para o estúdio.

Mas o que acontece é que a grande maioria dos médicos proíbe a gestante de fazer a tatuagem, devido a diversos problemas que podem ocorrer na gravidez. E, mesmo se o médico liberasse a tatuagem para a futura mamãe, a maioria dos profissionais tatuadores prefere não realizar o procedimento em mulheres grávidas, para evitar qualquer problema posterior.

Essa não é uma atitude padrão de todos os tatuadores, mas que por si já mostra que essa decisão deve ser planejada e pensada antes de ser executada em um período como a gravidez.

tatuagem em grávida

Riscos e segurança

O primeiro problema que se constata na hora de pensar em uma tatuagem para uma gestante é a situação do desenho, já que a mulher geralmente ganha peso durante esse período e o perde muito rapidamente após a gravidez. Essa alteração de peso pode gerar uma mudança no formato do desenho e geralmente traz certa flacidez, e por isso o cuidado deve ser redobrado em determinadas partes do corpo.

Ainda sim, os médicos alertam que há alterações no processo de cicatrização das mulheres nesse período, e que por isso o aspecto geral da tatuagem pode não ser o esperado. Podem surgir queloides e outros problemas, o que torna a tatuagem para a gestante um tanto quanto arriscada.

E um dos riscos mais influentes na decisão dos médicos de desaconselhar as grávidas a fazer uma tatuagem é o risco de infecções e doenças nos estúdios. Todos sabemos que se escolhermos estúdios limpos e confiáveis o risco de contaminação de doenças como a hepatite é muito pequeno, como acontece com qualquer pessoa em qualquer período da sua vida.

Mas sabemos que há um risco, um risco a mais além de todo o risco que corre uma grávida, e não parece valer à pena correr esse risco pelo bem da criança que está sendo gerada. Se pudermos evitar esse risco de contaminação, isso será sempre bem-vindo. Por outro lado, se pensarmos de maneira radical uma mulher grávida sequer sairia para fazer as unhas.

grávida tatuada

Bom-senso acima de tudo

Consideramos, como os especialistas e profissionais da área da saúde, que a recomendação geral para não fazer a tatuagem quando grávida deve prevalecer. Até porque a tatuagem pode ser feita em qualquer outro período da vida da futura mamãe, e geralmente essa não é (ou pelo menos não deveria ser) uma decisão a ser tomada de uma hora para outra. O tempo de espera pode até servir para uma segunda reflexão sobre a arte escolhida e o profissional selecionado, para que a tatuagem seja algo a se orgulhar, e não uma atitude a se arrepender.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



2 comentários

  1. joice truppel

    Gostei!! eu ia fazer a reforma de duas pequenas tatuagens marquei a sessão, e logo veio a noticia adiei, mais quero muito fazer já estou de 7 meses, e cada uma das tatuagens não tem mais de 5cm.

  2. deolindo manuel

    gostei, ajudou-me a informar melhor os meus clientes, e gostaria de saber o mesmo com relação aos piercings.

Comente!




*Campos obrigatórios