Grávida Pode Usar Salto Alto?

O uso do salto alto pode representar desconforto e alguns riscos à mulher e ao bebê, e deve ser limitado em muitas situações.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez

A dúvida quanto ao uso do salto alto não é só das mulheres e das mamães de plantão, já que a opinião dos especialistas de forma geral se divide nesse assunto. Há diversos problemas que ocorrem e muitos riscos na gravidez, mas muitos especialistas evitam simplesmente proibir. A abordagem diplomática dos médicos, terapeutas e profissionais da área de saúde é a de convencer a mulher de que o salto alto pode ser prejudicial e perigoso, e dessa forma o seu uso deve ser, no mínimo, controlado.

salto alto

Por outro lado, alguns especialistas já condenam o uso do sapato tão amado pelas mulheres em situações normais, quando a mulher ainda é a única variável desse sistema, quanto mais na situação da gestação de uma criança. E a verdade é que a mulher conhece e sempre soube dos riscos do salto, mas por motivos alheios ao controle feminino ele faz parte do cotidiano da maioria das mulheres.

Problemas de ordem prática

Uma das características inevitáveis na época da gravidez é o aumento no peso corporal, mesmo que a proporção desse aumento varie de mulher para mulher. E como nessa época o esforço na região lombar da mulher já é aumentado, o uso do salto alto poderia agravar o problema. Isso na maioria das vezes não gera qualquer problema futuro, mas é fonte de muitas dores para as mulheres até o final da gravidez.

Esse é um fator que pode levar a mulher a evitar o uso do salto alto durante esse período, simplesmente por optar pelo seu próprio conforto. Outro problema relacionado aos saltos é quanto aos enjoos e tonturas que a mulher sente por diversas vezes na gravidez. Muitas mulheres sofrem enjoos constantemente, o que levaria o uso de salto alto ser um risco para a sua segurança e a da criança também.

O próprio aumento de peso já traz certa instabilidade para a mulher, que passa a ser mais lenta e desajeitada em algumas situações, e deve permanecer mais cuidadosa nas suas caminhadas e locomoções.

comportamento na gravidez

Bom senso, por favor

A mulher deve ser razoável quanto a esse fator. No final, é o seu bem estar o do seu filho que está em jogo, e ninguém melhor que a própria mulher para decidir o que é bom para os dois. No início da gravidez, o uso do salto ainda não traz problemas, sendo que o aumento de peso ainda é moderado. Se não houver muitas crises de enjoos e náuseas, o uso não precisa ser limitado, principalmente no uso para ir ao trabalho.

Mas quando as coisas já estiverem mais difíceis, a barriga já estiver grande ou os enjoos e tonturas ganharem força, o melhor mesmo é escolher um sapatinho baixo ou uma sapatilha para qualquer situação. O ideal é que a mamãe tente o tempo todo ficar confortável, do início ao fim da gravidez, e abandone um pouco a sua vaidade. A gravidez é um momento de doação, e serve como escola de humanidade para a mãe, que aprende como colocar o bem estar de outra pessoa antes do próprio. Sua dedicação em ser a melhor casa para o seu filho deve superar e muito a sua vontade de estar sempre bonita.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios