Gravidez: Barriga Dura

Não se preocupe se a sua barriga ficar dura esporadicamente. É apenas o seu útero se adaptando à nova vida em seu corpo.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Parto

Por volta da sétima ou oitava semana de gravidez, o útero da grávida torna-se 2 vezes maior que o normal, pois o feto começa a se desenvolver. Além disso, ele passa a subir aos poucos pela cavidade abdominal. Com isso, é comum que as mulheres sintam suas barrigas mais duras, principalmente na parte inferior do umbigo, o chamado “pé da barriga”. Apesar de ainda não parecer grávida, as roupas passam a ficar mais apertadas, principalmente na barriga, no peito e nas ancas. Dessa forma, saiba tudo sobre a barriga dura e acalme-se, mamãe!

gravidez-barriga-dura

Primeiras Semanas de Gestação

No início da gestação, o útero da mamãe deve se adaptar à nova vida que cresce nele e, por isso, cresce para acomodar o bebê que, aos poucos, desenvolve-se. Enquanto isso, o útero vai subindo devagar para a cavidade abdominal, o que deixa a barriga dura no “pé da barriga”. À medida que o bebê vai crescendo, a barriga o acompanha, ficando mais redonda e dura. Mais ou menos no quinto mês, a parte superior do umbigo também fica dura.

Vigésima Semana de Gestação

Por volta da vigésima semana de gravidez, a mamãe passa a sentir o que ficou popularmente conhecido como contrações de treinamento, as quais os médicos chamam de contrações de Braxton Hicks. Embora aconteçam várias vezes ao dia, muitas grávidas nem as percebem, pois não provocam dores ou incômodos. Porém, elas geralmente acabam se atentando ao endurecimento da barriga, que é momentâneo especialmente à noite, quando estão relaxadas. Se você sente a barriga endurecer nesse período, não se preocupe, porque o seu corpo só está se preparando para quando tiver que expelir o bebê na hora do parto. No entanto, se essas contrações de treinamento te incomodarem demasiadamente, respire fundo e acalme-se para que diminuam.

Excesso de Contrações de Treinamento

Contudo, se as suas contrações antes das 37 semanas de gravidez forem demasiadas e você perceber uma dilatação na vagina, procure pelo seu médico, que poderá lhe indicar um suplemento de magnésio para que a contratilidade do útero se reduza. Mas cuidado, pois esse medicamento só pode ser ingerido sob orientação médica e seu uso deve acontecer somente até a trigésima sexta semana de gestação para não complicar o parto.

Diferenças Entre as Contrações de Treinamento e as Contrações do Parto

A função das contrações é dilatar o colo uterino e empurrar o bebê progressivamente para fora do corpo materno através do canal de parto. Por isso, causam uma sensação de aperto e relaxamento nos músculos do útero. Enquanto as contrações de treinamento são irregulares, indolores e esporádicas, as verdadeiras têm início como uma sensação de dor e de aperto no abdômen. Então, à medida que o trabalho de parto progride, as contrações vão se tornando progressivamente mais ritmadas e dolorosas, até que, finalmente, o bebê nasce.

Você pode acompanhar a evolução da dilatação na fase 1 do trabalho de parto, que geralmente acontece em casa, e registrar as suas contrações. Para tanto, marque a duração delas e o intervalo de tempo em que acontecem. Quanto menos intervalo houver entre uma e outra, mais próximo está o nascimento do bebê. Então, é hora de correr para o hospital!

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios