Homeopatia para Bebês

Conheça os benefícios do uso de homeopatia para bebês

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: 1 a 2 Anos, 2 a 3 Anos, Até 1 Ano, Bebês, Crianças, Recém Nascidos

Apesar de terapia alternativa, a homeopatia encontra-se dentro da medicina e vem crescendo e se popularizando entre os médicos e seus pacientes. Ela visa à cura das enfermidades de dentro para fora. Isso significa que os medicamentos homeopáticos fazem com que o corpo do paciente seja estimulado a produzir a cura para determinada doença. Existem alguns medicamentos homeopáticos de venda livre nas farmácias, entretanto, não é aconselhável o seu uso. O interessante mesmo é levar o paciente a um médico, pois, somente ele irá saber exatamente de que remédio o organismo daquele individuo necessita.

Uma dúvida comum de muitos pais é a partir de que idade já pode levar os filhos a um médico homeopata. A resposta é desde recém-nascido. Até as mamães com os filhos no ventre podem se consultar e tomar remédios homeopáticos. A princípio, não há contra indicação para o uso da homeopatia.
comprimidos de homeopatia

Principais esclarecimentos sobre o uso da homeopatia nos bebês

  • A grande maioria dos remédios homeopáticos é extraída de substâncias naturais. Isso faz com que muitos pais sintam-se seguros em aplicar esta terapia nos bebês e crianças.
  • Estas substâncias precisam ser diluídas até que se chegue a uma dose ideal para o paciente. Eles podem apresentar sua forma final em liquido, devendo ser tomado através de gotas, ou comprimido, devendo o médico orientar quantidade e horários.
  • Em determinados casos, o paciente irá receber o medicamente apenas em função das consultas, já em outros, o mesmo fará o uso do remédio em casa, varia conforme orientação médica.

homeopatia para bebês

Como acontece uma consulta homeopática?

  • Primeiramente, o médico irá utilizar um questionário ou deixar com que o paciente fale à vontade, porém, direcionando a sua fala em prol aos esclarecimentos da problemática do paciente. No caso de bebês e crianças, a mãe ou responsável durante a consulta deverá contar em detalhes tudo o que for importante para o diagnóstico, como por exemplo: rotina, como eles se expressam, quando choram, quando sorriem se parecem alegres ou mais depressivos, se socializam facilmente e etc.
  • Não é usual e muito menos recomendado pela medicina homeopática, que o médico não faça as perguntas suficientes, não deixe o paciente explicar em detalhes seus sentimentos e sensações e que também concentre em uma única pílula, por exemplo, o remédio para vários problemas e queixas do paciente. Não confie no profissional caso preceda com a consulta desta forma.
  • O profissional, geralmente, está preparado para lidar com as emoções que surgem na medida em que se fala. Faz parte das consultas e também corrobora para o diagnóstico. Por isso, fique tranquila se caso se emocionar.
  • Outro diferencial é que, enquanto consultas médicas alopáticas costumam durar uma média de 15 minutos, consultas homeopáticas ficam em torno de 40 minutos à 1 hora.
  • No final, o médico passará o remédio mais indicado e lhe explicará da importância da periodicidade das consultas. Isso se deve, pois, os problemas que são apresentados possuem características mutáveis, por isso a cada consulta, provavelmente, irá haver mudança na medicação.

Além dos problemas serem mutáveis ao longo do tempo, temos que contar também com o fato de que em consultas posteriores podemos nos lembrar de outros fatos que ajudarão muito no diagnóstico, ou até mesmo ter acontecido algo recente que irá ajudar nesta questão. Portanto, é interessante o entendimento de que o diagnóstico não é totalmente fechado mas sim aberto a todo o momento.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios