Mastite

Saiba como identificar a mastite e suas possíveis formas de tratamento

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Doenças, Saúde

Todos nós sabemos que um termo médico terminado em – ite normalmente faz menção a algum tipo de inflamação. Mastite nada mais é que uma inflamação na mama, ou melhor, nas glândulas mamárias. É muito incomodo e doloroso este acometimento das mamas e justamente em um período em que mais se cria expectativas a respeito do aleitamento do bebê.

A mastite pode ocorrer na gravidez, mas é raro. O mais comum mesmo é ela aparecer em mamães de primeira viagem e durante o primeiro mês de aleitamento. É um período delicado, em que o corpo está se adaptando à nova função de alimentar um filho. Mães a partir do segundo filho também podem ter mastite, embora mais difícil seja.

Qualquer mudança no seio ou na sensação ao amamentar deverá ser levada ao médico para que o mesmo avalie seu caso. Quanto antes o diagnóstico melhor será a condução do tratamento e o quanto antes a mamãe se sentirá melhor. Na maior parte dos casos, apesar de ser uma inflamação, não é devida à presença de bactérias. Na verdade é o seu próprio organismo tentando combater algo que ele julgou ser prejudicial ao seu organismo.

amamentação
Com um diagnóstico precoce, você poderá evitar que esta queda de imunidade do seu corpo dê abertura e espaço para que verdadeiras bactérias se alojem e piorem o problema da mastite. É interessante que se conheça bem os sintomas e a forma de tratamento para uma melhora rápida e eficaz.

 Sintomas da mastite

  • Febre
  • Cansaço
  • Calafrios
  • Seios avermelhados
  • Seios inchados (sensação do leite empedrado)
  • Seios doloridos ao toque

Prevenção e tratamento da mastite

  • Certifique-se de que o bebê esteja fazendo a pega correta do seio ao amamentar. Ele deve abocanhar toda a aréola e não somente o bico do peito.
  • Deixe o bebê mamar até que se esgote o leite daquela mama antes de oferecer a outra.
  • Se você sente que produz mais leite que o seu bebê consegue consumir, o ideal é fazer a ordenha para que seu seio não fique muito cheio.
  • Nunca amamente na mesma posição, sempre varie a posição do bebê.
  • Amamente sempre que puder.
  • Descanse e alimente-se bem para repor as energias.
  • Compressas quentes ou frias na região afetada. A escolha do tipo de compressa depende da mulher. Algumas sentem alívio com a água mais morna e outras com água gelada.
  • Analgésicos para a dor. Desde que com prescrição médica.
  • Antibióticos farão o trabalho mais pesado de combater a mastite. Tome todo o antibiótico mesmo que você já se sinta bem, pois, caso contrário, poderá estar contribuindo para a seleção natural das bactérias mais fortes e sofrer com um problema ainda pior depois.

mãe amamentando

Sempre procure um médico para tirar suas dúvidas. Converse com outras mães e siga as recomendações do seu ginecologista. Nunca deixe de amamentar o bebê, pois esta atitude poderá prejudicar os sintomas da mastite. Não há nenhum problema em amamentar seu bebê mesmo tomando os medicamentos prescritos pelo médico.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios