O Silicone Pode Dificultar a Amamentação?

A dúvida sobre o impacto da prótese na amamentação é muito comum, e a orientação médica é essencial para a tomada da melhor decisão.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Alimentação, Gravidez, Problemas, Quero Engravidar, Saúde

Logo quando descobre que está grávida, a futura mamãe que possui prótese de silicone já começa a ter dúvidas quanto ao impacto da sua prótese na amamentação do bebê. Essa dúvida é muito comum, e leva milhares de mamães aos médicos e aos fóruns na internet, onde o problema pode ser discutido e avaliado por diversas pessoas. Mas será mesmo que existe um problema? Será que a amamentação pode mesmo sofrer interferência do silicone, e existe um limite para o tamanho da prótese, para que essa interferência seja evitada? Explicamos a seguir.

amamentação natural

Tipos de prótese

Há dois tipos básicos de prótese de silicone, de acordo com a localização e colocação da prótese. A primeira é chamada de submuscular, e isso significa que a prótese em si é colocada atrás do músculo peitoral. E o segundo tipo é chamado de subglandular, e nesse caso a prótese e colocada diretamente por trás da glândula mamária da paciente. Não há uma posição preferencial ou que seja mais ou menos prejudicial à amamentação, já que ambas ficam localizada atrás da glândula mamária.

E a escolha de cada tipo de prótese varia de acordo com o corpo de cada mulher, para que o novo componente daquele corpo se adapte da melhor maneira possível e para que o resultado estético seja o desejado. Essa colocação escolha será orientada pelo médico na consulta pré-cirúrgica, e essa recomendação deve ser seguida à risca.

Impacto na amamentação

De acordo com o que dizem os médicos, o impacto da amamentação só pode ser constatado quando há um exagero na colocação da prótese, ou seja, quando a prótese é relativamente desproporcional ao corpo daquela mulher. Nos demais casos, tanto de próteses submusculares quanto de subglandulares, não existe qualquer prejuízo à amamentação, e o bebê não terá (ao menos por esse motivo) qualquer dificuldade para acessar o alimento materno. Se houver, no caso de próteses muito grandes ou desproporcionais, um possível prejuízo à amamentação, o médico deve ser consultado e uma solução mais adequada será discutida.

A escolha por amamentar

Muitas mães optam por não amamentar, e isso se deve principalmente ao aspecto estético das mamas. Para as mulheres que já se preocuparam em colocar uma prótese de silicone por preocupações estéticas, a tendência a essa escolha é ainda maior. Não podemos condenar as mães que optam por não amamentar, mas podemos afirmar que, se for por motivos puramente estéticos, nenhuma decisão poderia ser mais egoísta.

bebê mamando

O bebê principalmente precisa do colostro e do leite materno, e se pudesse escolher ele sempre diria que prefere receber o leite da sua própria mãe, o leite preparado por ela e que será de essencial importância na formação do seu sistema imunológico e de todo o seu organismo, sendo não só um alimento físico, mas também um carinho sem proporções.

O aleitamento materno estreita as relações entre mães e filhos, e faz com que o bebê cresça saudável e, mais tarde, tenha muito mais resistência a qualquer doença. É a proteção e cuidado da mãe traduzidos em alimento, e a preocupação com o aspecto futuro dos seios não é motivo válido para que o bebê não seja amamentado.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios