Parto Cesariana

Veja as indicações dessa cirurgia e conheça os detalhes do procedimento

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Parto

Muitas mulheres têm dúvidas sobre a cesariana, cirurgia feita para a retirada do bebê, em que o obstetra realiza um corte na barriga e no útero. O ideal é o parto normal ou vaginal, mas há casos em que a cesariana é indicada, caso haja alguma complicação. Isso porque é uma cirurgia que traz riscos para a mulher, como infecções pós-parto, risco de problemas respiratórios para o bebê e a recuperação é mais demorada se comparada a do parto normal.

cesariana

Indicações

Em muitos casos, a cesariana já é indicada no meio da gestação, dentre eles: quando o bebê está sentado ou já apresenta alguma doença; quando o bebê é muito grande; a mulher espera mais de um bebê; quando é verificada a placenta prévia, situação em que a placenta se acomoda no colo do útero e impede a saída do bebê pelo parto vaginal; se há deslocamento de placenta; caso a mãe apresente um quadro grave de pré-eclâmpsia, caracterizada por hipertensão arterial, edemas e aumento de proteína na urina, o que pode trazer riscos à mamãe e ao bebê; a mãe tem alguma infecção que pode ser transmitida ao bebê no parto normal; ou ainda quando a mãe já fez alguma cirurgia no útero ou já realizou outras cesarianas.

Há situações em que a cesariana se mostra a melhor opção quando a mulher entra em trabalho de parto, como descolamento da placenta; quando não há dilatação suficiente do colo do útero; quando a frequência do coração do bebê apresenta problemas; ou quando é verificado prolapso do cordão umbilical, que pode diminuir o suprimento de oxigênio do bebê caso o parto normal seja realizado.

Procedimento

Caso a cesariana tenha sido programada, a mulher deve ficar algumas horas antes em jejum. Quando chegar à maternidade, os pelos onde será realizada a incisão são raspados. No centro cirúrgico, recebe anestesia, peridural ou raquidiana, e é colocada uma sonda para urina.

A gestante tem direito de ter alguém que possa acompanhá-la nesse momento.

A mãe consegue acompanhar todo o procedimento. A incisão é feito em cima do osso púbico e na hora da retirada do bebê, que é muito rápida, a mulher sente uns movimentos bruscos e um “puxão”, que não doem nada.

Depois que o bebê é retirado, ele é avaliado pelo pediatra e é levado para que você o veja. Aí é o momento da primeira foto de mamãe com seu filhote. Depois, o corte da cirurgia será fechado, com pontos ou com uma cola especial, o que demora um pouco, bem mais do que o momento anterior.

parto cesáreo

Após a cirurgia, o bebê é encaminhado ao berçário e a mãe é levada para a sala de recuperação e só voltará para o quarto quando conseguir sentir as pernas, ou seja, o efeito da anestesia tiver passado.

Existe um mito de que mulheres que passaram por cesariana não podem, nas próximas gestações, ter o filho por parto normal. Em muitas situações, isso pode acontecer sem problemas.

Se você não quer fazer uma cesariana, converse com seu obstetra e se ele não realizar o parto normal procure outro médico.

1 comentário

  1. leila (09/07/2013)

    eu queria saber quantas cesariana uma mulher pode fazer?

Comente!




*Campos obrigatórios

Os artigos desse site contém informações baseadas em pesquisas, estudos, consultas, experiências pessoais e livros. Deve-se sempre consultar um médico antes de tomar qualquer medida.