Riscos da Gravidez Depois dos 35

Mesmo que hajam riscos ao engravidar nessa idade, com cuidados antes e durante a gestação, é possível gerar um bebê saudável.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Problemas

A cada geração que passa, as mulheres passam a adiar um sonho: a gravidez. Tudo devido à importância que os estudos e o trabalho têm tomado nas suas vidas, o que as faz pensar em engravidar somente quando estiverem com a vida estabilizada. Além disso, os métodos anticoncepcionais seguros lhes permitiu decidir pelo melhor momento de ter um bebê. Entretanto, quanto mais velha a mulher fica, mais velhos ficam os seus óvulos, o que pode causar alguns problemas tanto para a mãe quanto para o bebê. Portanto, se você se encontra nessa situação, saiba quais são os riscos da gravidez depois dos 35 anos:

riscos-da-gravidez-depois-dos-35

Por Que Os Riscos Aumentam Nessa Faixa Etária?

A mulher já nasce com um número pré-determinado de células que se tornarão óvulos e, com o passar dos anos, elas vão envelhecendo, podendo sofrer alterações genéticas capazes de gerarem embriões com problemas como a Síndrome de Down, por exemplo. Por outro lado, em algumas mulheres, todos os óvulos já podem ter sido liberados nessa idade, o que acarretará a infertilidade. Além disso, o organismo feminino também envelhece, surgindo mais chances da mãe sofrer de hipertensão ou diabetes gestacional. No entanto, com o acompanhamento rígido do ginecologista ou obstetra, uma boa alimentação e a manutenção da sua saúde, é possível que tanto a mãe quanto o bebê estejam saudáveis durante e após a gestação.

riscos-da-gravidez-depois-dos-35-1

Principais Riscos da Gravidez Após os 35 Anos

Felizmente, na hora de se ter um bebê, a saúde da mãe é mais importante que a sua idade, apesar dos riscos aumentarem. Portanto, cuide-se bem para não causar prejuízos ao seu bebê e a si mesma. Entretanto, se você está pensando em gerar uma criança agora, que completou os 35 anos, os riscos podem ser os seguintes: hipertensão, aborto, infertilidade, parto prematuro, diabetes gestacional, bebê natimorto, problemas com a placenta e crianças com desordem genética.

Como Prevenir Tais Riscos?

Ao planejar uma gravidez após os 35 anos, você deve cuidar, antes de tudo, da sua saúde. Sendo assim, vá ao médico e peça todos os exames necessários para verificar se não há nenhum problema. Se houver, trate-o antes de engravidar. Comece a cuidar também do seu físico, praticando atividades físicas regularmente, mesmo que sejam curtas caminhadas. Com isso, aumentará a circulação sanguínea, a oxigenação no cérebro e a potência cardíaca, além de vários benefícios para a sua saúde em geral ao permanecer em um peso ideal, nem muito magra nem muito gorda. Se você fuma, largue o cigarro imediatamente e se costuma tomar aquela cervejinha, mesmo que somente nos finais de semana, abra mão dela para ter uma gravidez saudável.

Planejando a Gravidez

Agora que está tudo certo com a sua saúde, está na hora de começar a planejar a gravidez. Para tanto, visite o seu ginecologista para que ele te ajude a otimizar as chances de gerar um bebê e faça todas as perguntas necessárias para que elas não te perturbem. E não se esqueça de informá-lo sobre quaisquer medicamentos que esteja ingerindo, mesmo que sejam naturais. Suplementos, vitaminas e ervas também devem ser informados, pois podem interferir nos seus planos. Comece a tomar ácido fólico para que o seu bebê seja mais saudável, evitando a espinha bífida e a anencefalia.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios