Riscos na Gravidez Com Lúpus

A mulher com lúpus pode ter uma gravidez normal, contanto que seu obstetra e reumatologista a acompanhem de perto.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Problemas

O lúpus é uma doença auto-imune que confunde o sistema imunológico da pessoa, que passa a tratar alguns órgãos como estranhos ao corpo, especialmente os rins, a pele e as articulações, produzindo anticorpos contra eles. Apesar de suas causas ainda serem desconhecidas, cientistas acreditam que haja fatores hereditários, além de poder ser desencadeado por estresse, alterações hormonais ou uma infecção. O lúpus é mais comum entre as mulheres e, por isso, há grandes receios de que as portadoras engravidem, pois pode haver problemas tanto para a mãe quanto para o bebê. Sendo assim, conheça os riscos na gravidez com lúpus e previna-se:

riscos-na-gravidez-com-lupus

É Possível Ter Uma Gravidez Segura Com Lúpus?

Com certeza, contanto que haja um acompanhamento de perto do reumatologista (geralmente é o especialista que acompanha os casos de lúpus) e do obstetra. Quando a doença está sob controle, dificilmente haverá um ataque dos sintomas, mas mesmo assim, a gravidez com lúpus é considerada de alto risco.

Para que a gravidez seja o mais segura possível, é necessário que o lúpus esteja sob controle ou sem sintomas por pelo menos 1 ano antes de a mulher tentar engravidar.

Quais os Possíveis Riscos?

Entretanto, mesmo que a gravidez seja bem planejada e não haja sintomas por mais de 1 ano, podem haver sintomas durante a gravidez, que normalmente acometem a mulher no primeiro ou no segundo semestre de gravidez. Geralmente, esses ataques são moderados e podem ser facilmente tratados. Um dos sintomas mais comuns é a pré-eclâmpsia ou toxemia gravídica, que devido à sua gravidade, precisa ser imediatamente tratada. Tal sintoma aparece após 20 semanas de gravidez, causando o aumento da pressão e problemas nos rins e em outros órgãos. Esse problema acomete cerca de 20% das mulheres com lúpus durante a gravidez e os principais sintomas são o aumento súbito do peso, a visão turva, o inchaço das mãos e da face, dores abdominais e tonturas. Com isso, pode haver um parto prematuro.

Para Uma Gravidez Mais Segura

Além de planejar com bastante antecedência a sua gravidez, a mulher com lúpus deve encontrar um bom obstetra especialista em gravidezes de alto risco e que aceite trabalhar junto ao seu médico, procurar por um hospital que lide com pacientes de alto risco e que possa oferecer cuidados especiais a você e ao seu filho se necessário, fazer visitas regulares ao seu médico durante a gestação, conversar com o seu médico sobre os medicamentos que poderá ou não ingerir nesse período e desenvolver um plano de socorro em casa durante o período gestacional e após o nascimento do bebê. Infelizmente, a maternidade para a mãe com lúpus pode ser bastante cansativa e pesada, mas com certeza, valorosa.

O Bebê Será Saudável?

Felizmente, a porcentagem de filhos de mulheres com lúpus terem algum problema de nascença é mínima, tanto físico quanto mental. Além disso, apenas 3% deles sofrem de lúpus neonatal, que na maioria dos casos, pode ser tratado após os 3 ou 6 meses sem retorno. Para maior segurança, realize todos os exames pré-natais para afastar qualquer dúvidas com relação à saúde do seu bebê.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios