Ronco da Criança e a Relação com Comportamento

Fazer ruídos enquanto dorme pode trazer prejuízos para a vida da criança

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: 1 a 2 Anos, 2 a 3 Anos, 3 a 4 Anos, 5 a 6 Anos, Até 1 Ano, Bebês, Crianças, Recém Nascidos

Os pais podem até achar engraçadinho ver um bebê roncar, mas saiba que não é normal os pequenos fazerem ruído enquanto dormem. O ronco pode indicar algum problema de saúde, geralmente a passagem de ar pelo nariz não está “funcionando” como deveria por conta de alguma obstrução.

Quanto mais alto o ruído, ou seja, se a criança “ronca alto”, maior é a obstrução das vias aéreas. E o pior: uma criança que ronca, caso não receba tratamento adequado, pode roncar pela vida inteira.

criança travessa

A criança que ronca acaba não descansando direito porque se mexe demais e acorda várias vezes porque não está respirando bem. É durante o sono que os pequenos crescem e fixam todo o aprendizado do dia, por isso é importante uma noite tranquila com várias horas de sono seguidas.

Veja quais problemas o seu filho pode ter, caso esteja roncando:

  • Resfriado (nariz entupido), gripe ou  alguma alergia
  • Respiração pela boca, o que pode comprometer o desenvolvimento da arcada dentária, causar infecções e mau hálito. Além disso, a criança tem dificuldade para comer, o que dificulta o ganho adequado de peso.
  • Laringomalácia, que é uma alteração na laringe.
  • Adenoides ou amígdalas de tamanho grande, o que dificulta a respiração porque obstruem as vias aéreas.
  • Rinite alérgica
  • Sinal de refluxo-gastro-esofágico
  • Apneia do sono: em um adulto a apneia pode até ser normal, mas em uma criança é um problema que deve ser investigado.
  • Distúrbios de comportamento, como apontou um estudo da revista científica Pediatrics (veja abaixo).

criança dormindo

Problemas de comportamento

Uma pesquisa da revista Pediatrics apontou que transtornos como ronco, apneia e respiração pela boca em crianças podem desencadear problemas de comportamento mais tarde, como hiperatividade, falta de atenção e até depressão. Os pesquisadores analisaram 11 mil crianças durante seis anos.

O estudo, da Universidade Yeshiva de Nova York, nos Estados Unidos, constatou que as crianças que roncam podem ser hiperativas e agressivas ou apresentarem outros problemas de ordem emocional.

Segundo os pesquisadores, os pais devem ficar bastante atentos caso seu filho apresente algum transtorno de respiração, como o ronco. Geralmente, esses problemas de respiração acometem crianças a partir dos dois anos, mas pode aparecer antes também.

Para realizar o estudo, os pesquisadores entregaram um questionário aos pais das crianças perguntando sobre a respiração de seus filhos durante alguns períodos de tempo.

A pesquisa mostrou que os problemas respiratórios na hora do sono podem afetar a conduta de meninos e meninas porque ocorre uma diminuição de oxigênio e aumento de dióxido de carbono no cérebro, na região do córtex pré-frontal.

Pesquisas apontam que o aleitamento materno pode prevenir esses distúrbios de respiração. Mais um benefício do leite materno!

Acompanhamento médico

Então, se o seu filho ronca constantemente (não o ronco por conta de uma gripe ou nariz entupido), relate o problema ao pediatra e inicie o tratamento indicado. Isso vai garantir uma boa noite de sono da criança, o que interfere positivamente na sua qualidade de vida: ela ficará mais tranquila, vai crescer de forma saudável e não terá dificuldades no aprendizado.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



2 comentários

  1. Lilian C Giannasi

    Apneia do sono não é normal, nem em adultos , nem em crianças. O ronco e apneia do sono em crianças, podem ser responsáveis por alterações comportamentais, queda do aprendizado na escola, hiperatividade, entre outros problemas. Crianças que respiram geralmente roncam e podem ter apneia do sono, além de terem o desenvolvimento craniofacial comprometido. Em crianças, além do tratamento cirúrgico, é necessário o uso de expansores e disjuntores da maxila, para que a largura deste osso seja corrigida e a respiração possa ser restaurada corretamente.

  2. Marco Gomes

    Passamos um período bem estressante com as 2 cirurgias de nossa filhinha com menos de 3 aninhos. Primeiramente, operação das adenoides devido a roncos intensos, respiração bucal a noite e diversas amigdalites com placas. Gradativamente sua respiração foi piorando e 5 meses depois tivemos que fazer uma nova cirurgia, agora das amigdalas que estavam provocando péssima respiração e apneias enquanto dormia, conforme podem ver em videos postados no endereço abaixo. Talvez estes videos possam ajudar pais que estejam passando pelo mesmo. Vejam nossa experiencia em:

    http://amigdalaseadenoides.blogspot.com.br/2015/04/tanto-asamigdalas-como-adenoide-sao.html

Comente!




*Campos obrigatórios