Vacinas Durante a Gravidez

Para que o seu bebê seja saudável até a vida adulta, coloque a sua carteirinha de vacinação em dia, mesmo durante a gravidez.

Artigo publicado por Patrícia Ribeiro nas categorias: Gravidez, Saúde

Você que está grávida, sabe que tem uma responsabilidade a mais na sua vida: o seu bebê. Embora muitas mulheres saibam disso, poucas se preocupam com a carteirinha de vacinação, que é muito importante estar em dia para não ter a saúde da criança prejudicada. Isso porque quando a mulher é vacinada, passa os anticorpos para o bebê ainda em formação através da placenta. Assim, atingem o pico em poucas semanas e, em poucos meses, voltam a cair. Portanto, fique de olho nas vacinas durante a gravidez e dê uma vida saudável ao seu filho:

vacinas-durnte-a-gravidez

Vacina Contra Influenza (Gripe)

Essa vacina tem grande importância durante a gravidez porque protege a mulher do vírus normal da gripe e também de outros quadros mais graves que podem culminar em internações por pneumonias e bronquites que podem acarretar na morte da mãe e da criança por causa da baixa imunidade. Para tanto, seu médico poderá prescrever essa vacina em qualquer tempo da gestação e, caso você já tenha tido o seu bebê, poderá tomá-la em até 45 dias, em uma dose única.

Tríplice Bacteriana (Tétano, Coqueluche e dTpa-Difteria)

Em alguns hospitais, pode acontecer de os instrumentos que cortam o cordão umbilical não estarem corretamente esterilizados, o que poderá gerar o tétano neonatal, doença perigosíssima para um ser tão novinho. Além disso, os casos de coqueluche têm aumentado em grande escala entre os recém-nascidos e as lactantes, o que pode causar até a morte, já que os contaminados correm mais riscos de sofrerem de pneumonia, danos cerebrais e convulsões. Para que isso não aconteça, a rede pública de saúde disponibiliza a vacina dTpa para gestantes que estão entre 27 e 36 semanas.

Hepatite B

Embora geralmente seja uma doença silenciosa, a hepatite B pode apresentar alguns sintomas como dores musculares, mal-estar, náuseas e vômitos, que também podem estar relacionados a outras complicações. Durante a gravidez, tal doença se torna uma via de transmissão, sendo muito importante evitar a infecção da mãe para que não a transmita para o feto ou para o bebê recém-nascido, já que poderão sofrer de cirrose hepática ou de câncer hepático quando se tornarem adultos. A vacina contra a hepatite B é aplicada em 3 doses, começando preferencialmente a partir do segundo trimestre de gestação, sendo gratuita nos postos de saúde. Entretanto, se você já foi vacinada, não é mais necessário.

Hepatite A

A vacina contra a hepatite A deve ser tomada somente em casos específicos, ao contrário da hepatite B, que é obrigatória. Somente mulheres mais suscetíveis a terem essa doença são vacinadas, ou seja, aquelas que deverão viajar para locais em que a higiene sanitária não é boa porque é transmitida através da água ou de alimentos contaminados. Além disso, se a gestante trabalha em escola, mexe com saneamento básico ou com alimentos, deve se imunizar contra a hepatite A. A vacina, que é aplicada em 2 doses, precisa ser administrada após o terceiro mês de gestação. Ela não está disponível na rede pública e não necessita de reforço.

Patrícia Ribeiro

Autora

Patrícia Ribeiro é mamãe 24h por dia de dois filhos maravilhosos e dedica seu raro tempo livre à compartilhar suas descobertas com outras mamães.



Comente!




*Campos obrigatórios